quarta-feira, 30 de junho de 2010

Metro Transportes do Sul

Mascote para a Campanha "Valide este gesto" do Metro Transportes do Sul. Portugal 2010. Ver Galeria >>>
 
A mascote Bloqueio Amarelinho, confeccionada pelo Atelier Mona Martins, surge para cativar, orientar e trabalhar o imaginário lúdico do público, tendo como objectivo consciencializar as pessoas a andar de transportes públicos e divulgar os benefícios associados do mesmo.
A grande Lisboa investe muito nos seus transportes públicos, a mascote cativa, brinca e informa seu público, apela à consciência da importância da conservação, utilização e validação dos bilhetes permitindo assim à MTS garantir a mobilidade dos clientes com base no equilíbrio de uma política económica, social e ecológica.
A rede MTS permite aos clientes uma forma confortável e segura de transporte que prima pela eficácia e competitividade, sendo uma empresa com idónea seriedade; busca e investe na sua Mascote, pois é a forma eficaz de permanecer no imaginário do seu público. A mascote tem como base de imagem um bloqueio de validação de bilhete que se encontra em qualquer estação de Metro, fazendo em paralelo a identificação da imagem na qual a mascote representa.
A   ideia central da Mascote gira em torno de assuntos pertinentes e muito importantes para o nosso globo terrestre, pois a utilização dos Transportes públicos permite a poupança de combustível e emissões de CO2, reduz a depêndencia energética de combustiveis fósseis, criação de postos de trabalho, reduz o congestionamento nas estradas, protege o ambiente e reduz os efeitos do aquecimento global.
Ao validar está a contribuir para um mundo mais limpo, uma economia mais sustentável e um país mais evoluído.
Valide este gesto!

- - - - - - - - - -
Publicação Jornal Notícias

Metro lança hoje, segunda-feira, campanha de sensibilização
2010-03-08

Taxa de fraude é baixa
(...) As estimativas da empresa apontam para uma taxa de fraude situada entre 1 e 2%. Um valor considerado baixo, em comparação com o que se regista noutros países europeus com meios de transporte semelhantes. Mesmo assim, a concessionária decidiu empreender uma campanha de sensibilização dos passageiros, durante duas semanas.
“A malta nova tem tendência para não validar, o que não significa que não tenha bilhete”, reconhece José Luís Brandão, presidente da concessionária Metro Transportes do Sul (MTS), admitindo que com a rede completa é necessário comunicar com os clientes.
“Temos de ter a noção do número de passageiros a bordo”, nota, prometendo uma abordagem pedagógica e tolerante, que irá incidir principalmente em zonas abrangidas por estabelecimentos de ensino.
A campanha, que arranca hoje, conta com a presença de uma mascote, que irá interagir com os passageiros, oferecendo brindes aos cumpridores. Já perante os infractores a mascote irá assumir uma postura de reprovação.
“A validação é um dever cívico e, no fundo, um gesto muito fácil de executar”, sustenta a empresa, num comunicado em que realça que “a missão da MTS é transportar pessoas com segurança, conforto e pontualidade, e não penalizá-las com multas”.

SANDRA BRAZINHA

- - - - - - - -
Publicação Transportes em Revista

05-03-2010

MTS lança campanha para validação de bilhetes
A MTS – Metro Transportes do Sul irá lançar, no próximo dia 8 de Março, uma campanha de sensibilização à validação dos títulos de transporte na rede do Metro Sul do Tejo. A campanha, que terá uma duração de duas semanas, tem como objectivo “sensibilizar os clientes de forma pedagógica, para a obrigatoriedade de validação do título de transporte no inicio de cada viagem” refere a empresa em comunicado.
A iniciativa irá contar com a presença de uma mascote que irá interagir com os passageiros desempenhando um papel pedagógico e informativo, retirando-lhe desta forma a carga negativa inerente à fiscalização. De forma a incentivar e premiar quem tenha título de transporte validado, a mascote entregará pequenos brindes. Caso contrário, quem não tenha o título validado, a mascote colocará uma postura de reprovação e negará a oferta, “reforçando de uma forma pedagógica que a validação é um dever cívico e, no fundo, um gesto muito fácil de executar” adianta a MTS.
Pedro Pereira


MST Ver Galeria >>>

Sem comentários:

Publicar um comentário